23 de dez de 2010

Álbuns de Heavy Metal que me marcaram Parte 1

Diferentemente de muitos blogueiros eu não comecei o meu blog falando sobre mim, mas um tempo depois eu achei interessante colocar umas informações sobre mim para que vocês possam me conhecer melhor.  Nesse texto colocarei os discos que me marcaram, e não os melhores de cada banda.  Vocês perceberam que o meu gosto e bem ecletico indo do Brutal Death Metal ao Metal Sinfónico.



Banda: Rhapsody Of Fire
Álbum: The Frozen Tears Of Angel (2010)
Estilo: Hollywood Metal  Symphonic Power Metal

Essa foi a banda que me converteu ao Heavy Metal (sim. eu sei que isso é bizarro).  Esse foi o primeiro disco de Heavy Metal que eu escutei, e até hoje ele e um dos meus discos preferido do Rhapsody. Quanto mais eu escutava esse álbum melhor ele ficava.  depois da introdução narrada pelo ator Christopher Lee e acompanhada de uma bela orquestração o disco começava com a musica "Sea Of Fate" que tinha uma levada Prog com solos de teclados e passagens audíveis de baixo (e meio difícil você escutar o baixo no Heavy Metal) com um dos melhores solos do disco.  As bem melódicas Crystal Moonlight e Lost In Cold Dreams. Os refrões marcantes de Raging Starfire e On The Way To Ainor, e Reign Of Terror onde Fabio canta com uma voz bem agressiva para o genero, isso sem falar nos corais dessa musica, que foi o maior destaque do disco.


                                                                          
Banda: Gorgoroth
Álbum: Ad Majorem Sathanas Gloriam (2006)
Estilo: True Nowergian Black Metal

Depois que eu assisti o clipe de Carving A Giant e li boas criticas a respeito desse álbum, eu decidi escutar esse Álbum para tirar uma conclusão.  O disco é cadenciado e bem pesado e cheio de Blast Beast. O vocal de Gahhl é o Grande destaque desse disco com seus vocais demoníacos que soam rasgados na maioria das musicas logo depois ele emenda vocais extremamente demoníacos, que me faziam delirar com tamanha técnica vocal.  O disco e bem diversificado, mas infelizmente ele e bem curto. Eu não tenho palavras para descrever com o baterista Frost se saiu nesse disco.

                                                       

Banda: Judas Priest
Álbum: British Steel (1980)
Estilo: Heavy Metal  

A banda Judas Priest foi o meu primeiro contato com o Heavy Metal.  Esse disco tem no mínimo seis faixas essenciais para qualquer Headbanger incluindo o hino Metal Gods. Decidi escutar esse disco após ouvir as faixas Breaking The Law que foi cantada em uníssono pelo publico no Rock In Rio III e Living After Midnight que foi composta após Halford ver Glenn Tipton ensaiando na madrugada. Esse disco me fez venerar o Judas Priest como a melhor banda de Heavy Metal no mesmo nível do Black Sabbath.


                                                              
Banda: Slayer
Álbum: Reign Of Blood (1986)
Estilo: Thrash Metal

Simplesmente o melhor disco de Thrash Metal da história. o disco e uma porrada veloz com Dave Lombardo a cargo da bateria e os vocais rasgados e cantados de forma tão rápida que eu nem consegui acompanhar as letras.  E os solos velozes cheios de distorções que completam o disco que não possui uma faixa ruim.  A melhor faixa do disco é Necrophobic seguido das clássica Angel Of Death e a Raining Blood.


 Banda: Behemoth
Álbum: Evangelion (2009)  
Estilo: Blackened Death Metal

Meu Primeiro contato com o Behemoth e inesquecivel, o que eu escutei nesse disco foi um Death Metal bem pesado em alguns faixas e candeciado em outras, solos rápidos e cheios de melodias com um atmosfera Oriental que dava uma grande diferenciada do Behemoth para as bandas de Death Metal comuns. o Behemoth nesse disco faz um "caos organizado". O Behemoth nesse álbum  usa as melodias orientais de forma mais direta do que no seu antecessor, nas faixas "Ov Fire And The Void", "The Seed OV I" e Alas Lord Upon Me o Behemoth se mostra bastante agressivo. depois disso eu achei que eu nunca conheceria uma banda igual a essa (que misturasse sons orientais com Death Metal), mas descobriria...

                                          

17 de dez de 2010

After Forever


Membros Finais

Floor Jansen:  Ela era a vocalista soprano da banda, e ela foi responsável por boa parte das composições dos dois primeiros disco junto com o seu irmão Mark Jansen.   Floor em 2009 optou por formar o Revamp ao invés de seguir carreira solo.

Sander Gommans:  Ele era o guitarrista, e o cara que fazia os vocais guturais desde do primeiro disco, onde ele e Mark dividem essa função.  ele e um dos membro originais do After Forever.  após a saída  de Mark Jansen ele ficou responsável pelos vocais guturais e as composições da banda.

Bass Mass:  Quando o Guitarrista Mark Jansen saiu da banda Bass Mass foi convidado para substitui-lo.  Ele também era responsável pelos vocais limpos.

Lukk van Gerven:  Ele foi o baixista do After Forever, e ele um dos membros da formação inicial.

Joost van den Broek:  Ele foi o terceiro tecladista do After Forever gravando Remagine e After Forever.

Andre Borgman:  Foi o segundo baterista do After Forever.


Ex-Membros

Mark Jansen:  Ele foi o guitarrista do After forever entre 1995 até 2002 saindo da banda de forma pacifica devido a divergências musicas, já que os outros membros queriam que o After Forever fosse mais Heavy Metal e menos Sinfónico.

Joep Beckers:  Foi o primeiro baterista do After Forever gravando as duas primeiras demos e o álbum Prision of Desire.

Jack Driessen:  Ele foi o primeiro tecladista do After Forever e gravou as duas primeiras demos e o álbum Prision of Desire

Landon van Gills:  ele foi segundo tecladista do After Forever e gravou todos os discos do After entre 2001-2004.


Discos Indicados


                           


Prision Of Desire:   No primeiro disco do After a banda mostra uma evolução e produção melhor do que nas demos que a antecederam.  Nesse disco as orquestrações e o teclado se mostram mais importantes do que os riffs de guitarra que aparecem bem pouco.  O vocal de Floor Jansen nesse disco soa bem bonito e atmosférico, Floor também alcança notas bem altas que se destacavam pela beleza do timbre.  os destaques desse disco são Leaden Legacy, Semblance Of Confusion e a bela Beyond Me que conta com a participação da Sharon den adel do Within Temptation.

Decipher:  O segundo disco do After Forever se apresenta ainda melhor do que o trabalho anterior, um exemplo da melhora pode ser o riffs de guitarra que ficaram bem melhores nesse disco apesar da falta de solos.  os vocais da Floor Jansen continuam espetaculares, e ainda há uma melhora dos vocais guturais de Jansen e Sander.  o disco possui otimas canções como Monolith of Doubt, Emphasis, Zenith e os dois My Pledge Of Allegiance.

Invisible Circles:  E o primeiro disco do After Forever sem Mark Jansen, e apresenta um After Forever mais pesado, mas mantendo as orquestrações que eram tão importantes em discos anteriores. O vocal da Floor Jansen dispensa comentarios ela talvez seja a vocalista que melhor consegue adaptar o canto lírico ao Heavy Metal.  todas as faixas são boas com exceção da faixa intro do disco que e bem chatinha.

Obs: vou falar mais do vocal da Floor Jansen quando eu postar sobre ela.


Estilo

O After Forever era para ser uma banda de Death Metal com os vocais de Sander Gommans e Mark Jansen, mas após a entrada da Floor a banda mudou sua sonoridade para se adequar ao vocal dela.  Mark Jansen e responsável por boa parte das orquestrações dos dois primeiros discos: Prision of Desire e Decipher.   Após a saída de Mark Jansen o After Forever começa a mudar aos poucos sua sonoridade para algo mais Heavy, mas sem abandonar as orquestrações e os vocais soprano da Floor que conseguiu se encaixar muito bem nessa nova sonoridade.


Lendas são Imortais

                                                                                                         

14 de dez de 2010

Anette Olzon



Introdução

Anette nasceu numa família envolvida pela com musica, e ela desde pequena canta e foi forçada por sua mãe a tocar oboé durante oito anos.  Anette com treze anos participou de vários concursos de calouros, e aos 17 anos ela ingressou numa banda cover do ABBA.


Alyson Avenue  

Anette em 1999 ingressa na banda de rock alternativo Alyson Avenue primeiro como vocalista de estúdio e depois como vocalista oficial. com a Anette como vocal a banda lançou dois álbuns, mas só conseguiu um grande reconhecimento quando Anette foi para o Nightwish.  O Alyson Avenue é uma boa banda vale a pena você dar uma conferida nos álbuns com a Anette no vocal (já que mulher no rock alternativo e raridade).


Nightwish

Anette conhece o Nightwish através de sua sobrinha que a faz comprar uma coletanea das melhores musicas do Nightwish. Anette incentivada por seus colegas do Alyson Avenue decidi enviar uma versão de Ever Dream (uma musica do Nightwish) para Tuomas que logo respondeu dizendo que tinha amado a voz dela.  Depois que Anette envia um DVD do Alyson Avenue para o Tuomas, ele a convida para visitar o estúdio, e após um tempo eles gravam o disco e efetivam Anette como a nova vocalista do Nightwish.


Disco Indicado




Dark Passion Play:  Apesar de seu excelente trabalho no Alyson Avenue, o grande destaque da carreira dela é esse disco.  Nesse disco o Nightwish consegue se adaptar aos vocais de Anette, e é incrível  ver como tudo se encaixa perfeitamente nesse disco, exceto o instrumental que peca em algumas faixas assim como Anette, mas que no fim mostra que Anette foi uma boa escolha.


Vocal

Para muitos o estilo da Anette e muito pop, já ao meu ver o estilo dela e um vocal limpo que consegue parecer suave e cheio dependendo da musica, portanto se adequando a musicas calmas como Eva e a musicas que exigem maior técnica como The Poet and the Pendulum e Amaranth.  Anette consegue também atingir notas altas, mas sem a técnica e potencia da Tarja.

Estilo

A Anette no Nightwish é evidentemente Symphonic Metal, mas ela tanto no Alyson Avenue quanto na sua futura carreira solo opta pelo Rock Alternativo.


Opinião

Muitos fãs de Nightwish  abandonaram a banda após a saída da Tarja Turunen, mas eu não entendo porque já que o Nightwish não mudou quase nada sua sonoridade no Dark Passion Play disco quem como eu disse anteriormente provou que a Anette tem gabarito para dar continuidade a banda.  Sabe qual é a verdade a maioria dos ex-fãs de Nightwish sequer escutou o novo disco, vendo apenas os clipes e com essa informação superficial vem incomodar dizendo que o Nightwish acabou, mas acabou porque?  o compositor dos arranjos e letras ainda permanece na banda, o otimo Marco Hietala tambem (ele na minha opinião foi um dos destaques do ultimo disco) tirando que o Emppu e o Jukka ambos da formação original ainda estão lá.  Então a única coisa que aconteceu foi que saiu a otima vocalista Tarja e entrou a Anette que também e muito boa vocalista e vem evoluindo, quem sabe no próximo disco o Nightwish não volta ao topo.


Nightwish com Anette

Tarja Turunen


Introdução

Tarja Turunen é uma vocalista lírica que já cantou no Nightwish e hoje segue carreira solo. ela começou a cantar com três anos, e aos seis teve aula de piano erudito sempre apoiada pela família.  Tarja sempre era convidada para cantar em pequenas festas e como sempre foi otima aluna sofria bullying devido a inveja das outras meninas. com isso Tarja se tornou uma criança introvertida e tímida e a maioria dos seus amigos eram meninos que a tratavam com respeito.   com quinze anos Tarja passou a ter aulas de canto lírico e nesse mesmo ano se apresentou pela primeira vez em um concerto de natal


Nightwish

Em 1996 Tarja e convidada a participar do projeto acústico de Tuomas Holopainen junto com Emppu onde os impressiona com a sua bela voz. Tarja sai da banda em 2005 devido a uma serie de fatores como por exemplo o mau comportamento nas viagens, seu marido querer interferir na filosofia da banda, ele queria mudar a sonoridade do Nightwish para algo mais Pop.


Carreira Solo

Pronto finalmente chegamos aonde eu queria. Após a sua saída do Nightwish, Tarja decidiu seguir carreira solo e foi produzindo seu primeiro álbum de nome My Winter Storm mescla Musica Pop, Clássica e Heavy Metal, portanto esse disco da Tarja tem uma sonoridade variada e que em musicas como I Walk Alone e Die Alive lembram um pouco o Nightwish. Nesse disco as guitarras viram elementos secundários enquanto as Orquestrações assumem o papel principal, fato que não agradou Tarja que evoluiria muito no seu próximo Disco What Lies Beneath com composições bem mais "pesadas" e ao mesmo tempo com musicas calmas e melódicas.


Disco Indicado




What Lies Beneath:  Nesse disco Tarja mostra estar mais madura do que em seu trabalho anterior, com composições mais Pesadas, mas ainda com as pomposas orquestrações do disco anterior. o disco conta ainda com a participação de Joe Satriani e com o baixista e baterista do Living Colour (a banda não é boa, mas os instrumentistas...).  O single Until My Last Breath conseguiu entrar na programação da MTV devido ao fieis fãs e logo caiu no gosto popular sendo uma da musicas mais pedidas no Top 10.

Estilo

A carreira solo da tarja pode ser classificada como uma mistura de Heavy Metal,Pop e Musica Clássica, apesar disso há faixas que remetem ao Symphonic Metal praticado no Nightwish. em algumas faixas pode se perceber uma sonoridade Folk, em outras pode se perceber influencias do Hard Rock devido a participação de Doro em The Seer e no cover do Poison de Alice Cooper , tambem há elementos de musica brasileira no seu disco na faixa em que o Kiko Loureiro participa.  Ou seja a carreira solo da Tarja e onde se mescla diferentes estilos.

Vocal

Tarja  e soprano Lirico-spinto que classifica os músicos que conseguem cantar com mais potencia nos clímax dramáticos (Voz Teatral). a voz de Tarja e poderosa e até quem não gosta de musica clássica aprecia seu lindo vocal, já que ela sabe muito bem adaptar sua tecnica ao Heavy Metal.

Opinião

 Tarja é uma das melhores vocalistas da atualidade tanto pelo que fez no Nightwish como pelo que fez na sua carreira solo. No Nightwish evidentemente viveu a melhor fase da sua carreira compondo excelentes discos como: Oceanborn, Wishmaster, Once, Angels Fail First e Century Child.  Na sua carreira solo Tarja se mostra bem ecletica reunindo som de diversos estilos e conseguindo novamente a consagração dos seus tempos de Nightwish.



Tarja Turunen atualmente

13 de dez de 2010

Nightwish

                                                                
Formação Atual
Integrantes Atuais

Anette Olzon:  Ela é a atual vocalista do Nightwish substituindo a Tarja Turunen que foi demitida da banda.  Anette sofre muitas criticas por não possuir um vocal soprano igual a da Tarja, já que o vocal da Anette e mais pop (o que não significa ruim) e limpo sem aqueles agudos teatrais que a Tarja soltava, apesar disso a Anette dá conta do recado e vem melhorando muito ao vivo.

Emppu Vuoronien:  Ele e um dos membros originais do Nightwish, mas Emppu já fez Participações no Almah (Projeto solo do Edu Falaschi) e no Aina e ele também e membro da banda Brother Firebrinde

Marco Hietala:  Ele é o atual baixista do Nightwish substituindo em 2002 Sami Vanska. ele é um dos membros originais do Tarot (uma banda finlandesa que vale a pena conferir) ele em parceria com Tony Kakko do Sonata Arctica criou o Northern Kings (uma banda que toca covers de clássicos da década passada), ele toca no Synergy e atualmente toca numa banda cover do Black Sabbath.  Marco Hietala foi uma otima aquisição para o Nightwish já que o seu vocal acresceu e muito com a sonoridade dando maior potencia e peso as composições sem falar nos belos duetos que ele faz com as vocalistas.

Tuomas Holopainen:  É o fundador,tecladista,arranjador,compositor, e letrista da banda Nightwish (pouco não é?). Tuomas como foi dito é o cérebro o corpo do Nightwish, bom o que mais posso dizer? ele é um dos melhores tecladistas do mundo.

Jukka Nevalainen: Ele é o Baterista do Nightwish e da banda Sethian.

Ex-membros

Tarja Turunen:  ela é a antiga vocalista do nightwish que atualmente vem fazendo sucesso em sua carreira solo. O vocal da Tarja como dito anteriormente e soprano (Lirico-spinto) ou seja tarja e capaz de cantar em opera. Com ela na banda o Nightwish atingiu sucesso mundial atingindo até o publico influenciável da Mtv, muitos fãs acreditam que após a saída de Tarja o nightwish tenha acabado, na minha opinião a tarja faz falta ao Nightwish, mas creio que com a Anette o Nightwish vá se recuperar.

Sami Vanska:  Ex-Baixista da banda, hoje toca numa banda de Jazz.


                                     Discos Indicados
                                                                                                                     


Antes que você venham chorar nos comentários esses álbuns são os indicados para quem vai começar a ouvir, e não os melhores.

Angels Fall First:  esse foi o primeiro disco que eu escutei do Nightwish, e por ser o primeiro e um dos indicados para quem vai começar a ouvir conhecer o Nightwish antigo (antes do Oceanborn).  Esse disco tem uma sonoridade Folk dentro das orquestrações pomposas feitas Tuomas tudo isso somado a linda voz soprano de Tarja que evoluiria muito nos próximos álbuns, as melhores musicas desse disco são Elvenpath
Astral Romance, Beauty and the Beast, e a faixa titulo.   Infelizmente esse disco é o mais menosprezados pela banda que não toca nenhuma musica desse disco a um bom tempo, e ele sempre fica na sombra do seu sucessor, mas apesar disso e um otimo disco.

Oceanborn:  Esse disco e considerado por muitos (inclusive eu) como o melhor disco do Nightwish e também foi o disco que alavancou a carreira dos finlandeses no cenário. No disco Oceanborn o Nightwish diminui a influencia Folk, mas que ainda pode ser percebida em Moondance, nesse disco o Nightwish fica mais "dark" em comparação com antecessor tendo como destaque Walking the air, Sleeping Sun, Sacrament of Wilderness e Stargazers.

Dark Passion Play:  esse disco foi indicado para aqueles que querem conhecer o novo Nightwish sob os vocais da Anette, esse disco e bem legal e traz a esperança de que um dia o Nightwish volte ao topo as melhores musicas do disco são The Poet and the Pendulum, Amaranth, Bye Bye Beautiful (uma homenagem a Tarja), Eva e 7 Days to the Wolves.


Estilo

O Nightiwish é uma banda de Symphonic/Power Metal que e muitas confundida com o Gothic Metal pelos leigos (Posers).  Como foi dito antes no primeiro disco do Nightwish havia elementos Folk em  abundância juntos com as orquestrações  de Tuomas, o vocal de Tarja mais o peso do Heavy Metal, depois desse disco o Nightwish foi considerado um dos fundadores do Symphonic Metal. nos discos seguintes o Nightwish foi ficando cada vez mais sombrio e menos Folk. No disco Century Child  Marco Hietala entra na banda acrescentando seu poderoso vocal.  No disco Once o Nightwish acrescenta mais peso a sua sonoridade, apesar disso esse é o disco de maior sucesso comercial da banda devido  aos Singles: Nemo e Wish Had an Angel que cairam no gosto do publico da Mtv.  Após a saída da Tarja o Nightwish não mudou a sonoridade mesmo com a entrada da Anette que apesar de não ser soprano se adequou muito bem ao meu ver ao estilo da banda a unica musica do Dark Passion Play que representam uma inovação é The Islander.


O que o Nightwish representa

O Nightwish é uma das bandas fundadoras do Symphonic Metal servindo de inspiração para diversas outras banda que nasceriam após.  O Nightwish tambem é a banda mais conhecida da finlandia e possui uma legião de fãs que acompanham a banda até hoje mesmo com a saida de Tarja



Formação do Nightwish com a Tarja

6 de dez de 2010


A Historia do Metal Sinfonico Feminino Parte 1
                                                    

As bandas Tristania,Nightwish,After Forever e Within Temptation podem ser consideradas as bandas precursoras desse estilo.      


After Forever
Estilo:
Symphonic Metal (antes Death)
País: Holanda
Fundação: 1995

O After Forever foi formado por Mark Jansen, e a banda era Death Metal no inicio, mas após a entrada de Floor Jansen no grupo em 1997 a banda decidiu se ajustar a nova vocalista e incluir elementos sinfonicos em sua musica.  com a saída de Mark Jansen o After Forever foi ficando cada vez mais Heavy e menos sinfónico até o seu fim que ocorreu em  2007.  Apesar de ter nascido em 1995 (primeiro que as outras  bandas da lista que nasceram em 1996) sua primeira demo só foi lançada em 1999.



Nightwish
Estilo: Symphonic Metal
País: Finlândia
Fundação: 1996

O Nightwish foi a banda de metal sinfónico mais famosa devido ao otimo disco "Once" que tinha musicas como "Nemo" e "Wish I Had An Angel" que ficaram muito tempo na programação da Mtv. o Nightwish ia ser uma banda de Power Metal estilo alemão, mas quando descobriram que Tarja era soprano eles decidiram colocar influencias sinfónicas e folk no seu primeiro disco. em 2005 Tarja foi demitida do Nightwish por Mal comportamento, e em seu lugar foi contrada Anette Olzon.