27 de jan de 2011

Piores Discos de 2010 parte 1

Bom como vocês devem ter visto a varias retrospectiva de disco de 2010 e Top 10 feito por diferentes pessoas, mas eu até agora não achei os 10 piores discos, já que apenas o Regis Tadeu escreveu tal lista.  Movido por essa ideia eu decidi fazer uma lista do que de pior rolou na musica em 2010 e depois escrever o meu top 20 de melhores discos,  antes do mês acabar pretendo também incluir o post sobre alguma bandas que estejam pendentes.  Outra coisa não tem nenhum disco de  Pancadão Carioca na lista, porque se eu fosse levar isso a serio só ia ter disco de grupos de Pancadão. 


Obs: a ordem não importa, já que todos os disco são ruins



Artista:  Cody Simpson
Album:  4 U 
Estilo:  Teen Pop


Sobre o Artista:  Cody Simpson é uma copia  muito mal-feita do Justin Bieber,  que esse ano decidiu lançar um EP  para embarcar na onda de adolescentes famosos e que andam cercados de meninas bobinhas e influenciáveis.
Sobre o CD:  O nome do disco  é ridículo, e realmente o disco e "para você" atear fogo. O garoto apresenta um mal-gosto incrível ao dar nome ao seu single iYiYi  que é uma das maiores atrocidades que eu já ouvi,  a musica e extremamente grudenta e irritante,  e ainda é piorada devido aos Backing Vocals do  rapper Flo Rida.  O resto do disco e tambem muito ruim, já que não há nenhuma criatividade por trás, e ele consegue ser bem pior que o Justin Bieber (esse pelo menos varia um pouco).  Sua vocalização é patética devido a sua voz de Taquara-Rachada que ainda é "melhorada" pelos AutoTunes da vida, mas e por causa desse Auto Tune que a sua voz fode de vez.  Graças a Deus que o single iYiYi não conseguiu entrar nas paradas de sucesso, porque caso o contrario as taxas de suicídio iam piorar.


Artista: Ke$ha
Álbum: Animal
Estilo:  Electropop


Sobre o Artista:  Ke$ha é a nova Bitchstar da musica pop, mas ela tem um diferencial: todas as suas linhas vocais são cobertas de Auto Tune e camadas eletronicas, já que a menina não tem nenhuma habilidade vocal.
Sobre o CD:  todas as musica da Ke$ha beiram ao pop dance o que por si só já mata qualquer Headbanger de desgosto.  A mulher não canta nada, e a sua voz é completamente robótica e os efeitos eletronicos que ela usa são de muito mal gosto.


Banda: Restart
Álbum: Restart (quanta criatividade)
Estilo: Rainbowcore


Sobre a banda:  O Restart é uma banda emo feliz que é odiada por quase todo mundo, mas mesmo assim eles se mantém no topo das paradas do Brasil.
Sobre o CD:  Preciso dizer algo sobre o CD? bom hoje eu falei com a Caroliny Giltter a criadora do blog herege EFNC e estou me sentindo meio culpado por estar colocando o Restart nessa lista.  Mas mesmo assim o Restart lançou um disco cheio de musicas vazias e fracas com um instrumental fraquissimo e vocais que não possuem nenhuma técnica e beleza, e que ao vivo pioram muito.


Artista: Black Eyed Peas
Álbum: The Beginning
Estilo: Elctro Hip Hop


Sobre a Banda:  O Black Eyed Peas é um patético grupo de hip hop eletronico, na minha postagem sobre eles eu deixei bem claro a minha opinião
Sobre o CD:  Esse disco pegou o que de pior tinha em E.N.D e colocou nesse disco, os efeitos eletronicos são bem exagerados e o disco mais uma vez e recheado de composições fracas que só agradaram os fãs cegos da "banda".  O Black Eyed Peas tem um post exclusivo para eles, onde eu dissequei a discografia deles.


Artista: Jonas Brothers
Album: Jonas L.A.
Estilo: Pop Rock


Sobre a Banda:  Jonas Brothers é uma daquelas bandas pop que vive dizendo que é rock, isso chega ao auge quando nós vemos o péssimo Camp Rock 2 em que a Demi Lovato fala:  vamos roqueiros salvar o acampamento.
Sobre o CD:  Um disco pop que não consegue entrar nas paradas deve ser muito ruim, e esse disco do Jonas Brothers e marcado pelo mais puro Teen Pop que eles se atrevem a chamar de Rock. os vocais não sai fininhos e a banda não usa auto tune, mas mesmo assim o disco lança musicas muito ruins  e com refrões fracos (coisa muito importante no pop) talvez seja por isso que não emplacou


Deixe suas sugestões de discos e opiniões sobre o post nos comentários





24 de jan de 2011

Sharon Den Adel





Introdução

Eu não ia fazer um post para Sharon Den Adel, pois ela não tinha cantado em nenhuma outra banda a não ser o Within Temptation, e fez apenas uma participação na banda que tinha com o seu marido Robert: o Voyage.   Mas uns dias atrás eu li uma Entrevista da Sharon no Hand Of Sorrow Within Temptation Brasil que eu achei bem interessante para quem que conhecer mais sobre ela, ai eu posso falar melhor sobre suas tecnicas vocais.


ENTREVISTA DE SHARON PARA "LIVING TRAVEL"


Como havia sido prometido há alguns dias atrás, estamos disponibilizando a entrevista da Sharon para a revista holandesa "Living Travel". Na entrevista Sharon demonstrou muita sinceridade e comentou sobre sua vida pessoal. Confira:

”Eu descobri o que me faz feliz”

Há quatorze anos Sharon den Adel e seu namorado começaram o Within Temptation. Eles são a melhor banda holandesa, campeã em vendas em países estrangeiros com seu ‘metal encantado’. Sharon nos contou sobre seus ‘dois lados’, sua loucura por vestidos e o encontro da felicidade.

A história de Sharon den Adel parece ser um conto do fadas. ‘Bela Adormecida’ e o musical ‘Grease’ são duas coisas importantes em sua vida. A doce ‘Olivia Newton-John’ é um dos maiores exemplos para a vocalista da banda de metal sinfônico “Within Temptation”. “Nós vivíamos na Indonésia, e eu tinha cerca de quatro anos quando tive a idéia que eu queria ter uma mesada, assim como meu irmão mais velho. Mas, ele tinha cinco anos e meio a mais que eu. Meus pais eram ambos loucos por música e me disseram que eu teria uma mesada, mas com a condição de gastá-la com música. Então eu fui à loja de discos com minha mãe e meu irmão mais velho. De todos os lados eu tinha conselhos sobre o que comprar. Eu cheguei em casa com o “Guerra dos Mundos”, de Jeff Wayne, e ele assustou até o inferno que havia fora de mim. Agora digo para você, ele soa um pouco como a música do Within Temptation: ameaçador e sinfônico.” Sharon ri. “Mas as primeiras fitas cassete de bandas que eu mesma selecionei foram ‘Boney M’ e ‘Grease’. ‘Grease’ me fez quem eu sou. Eu realmente, realmente gosto de Grease, especialmente a música ‘Hopelessly Devoted’ da Olivia Newton-John. Eu cantava essa canção quase todos os dias, dos meus quatro anos até os meus dezesseis anos. Isso deixava meus pais loucos, pois eu costumava cantar isso várias vezes ao dia. Olivia é meu grande exemplo; sua voz é tão bela e frágil. Foi por causa dela que comecei a cantar”.


Paixão por belos vestidos
A 'aparência de fada' está reduzida pelo som de sua voz, com uma pequena ajuda de Olivia, mas o desempenho teatral não foi reduzido. “Como qualquer criança eu era louca pela 'Bela Adormecida'”, explica Sharon. “Era mais pelos lindos vestidos que ela vestia" Meus pais tinham que ler o livro milhares de vezes para mim e eu sempre dizia novamente: ‘Oh, que lindo, que vestidos magníficos!’ Ela realmente fez uma grande impressão em mim e constantemente eu desenhava vestidos.
Finalmente decidi fazer um ‘HBO-opleiding’ (Tipo de Universidade dos E.U.A) de gestão de moda. Eu completei os estudos justamente quando nós começamos o ‘Within Temptation’. Por causa da banda eu tive oportunidade de vestir maravilhosos vestidos e fazer performances com muita atmosfera. Todos esses anos eu estava experimentando muitas maquiagens estranhas e esse tipo de coisas. Agora a aparência é teatral e de fada. No momento presente isso é um pouco menos agressivo.
Eu ainda tenho lindos vestidos que foram feitos para mim para shows, mas eles são um pouco mais modernos do que há alguns anos atrás. E a minha idade se encaixa melhor nesses.
Para os estilistas dos vestidos eu dou à eles placas com modelos. Alexander McQueen é um estilista que gosto bastante e quem eu adoro admirar. Ou Victor & Rolf, se eles podem fazer algo para mim, será maravilhoso. Quanto mais costura, melhor!


Grandes ‘Olhos Penetrantes’

'Freud' teria sabido o que fazer com essas confissões. Ela tem uma obsessão pela ‘Bela Adormecida’ e ‘Olivia Newton-John’. Sharon é versátil, uma cantora inocente com grandes' olhos penetrantes ".
Mas também sem a análise de ‘Freud’ é fácil perceber que Sharon não é a pessoa que os outros pensam que ela é (no palco).
 “Por um lado sou uma garotinha, mas no outro lado eu tenho mais passatempos masculinos do que femininos. Eu realmente gosto de assistir a jogos de futebol ou à brigas esportivas como K-1. E meu relacionamento com homens é muito melhor do que com mulheres, sempre foi assim.
Minha opinião é (por exemplo) que se você tem uma briga com alguém você tem que dizer o que lhe incomoda imediatamente, e não esperar até mais tarde. Digo o que penso e é isso. Eu não faço problemas maiores a respeito disso.
Você encontrará também dois lados do meu caráter. Há claramente uma otimista e uma obscura Sharon. Música é essencial para me dar melancolia, o lado poético da minha personalidade é uma maneira de me libertar, então eu consigo ser diariamente a positiva e otimista Sharon. Se eu não tivesse a música, acho que os dois lados de mim seriam sufocantes juntos. Eu acho que todos os membros da banda pensam o mesmo.
Por isso, nós podemos olhar um pouco mais para a obscuridade que há dentro de nós, do que realmente somos. Bem, nós começamos o 'Within Temptation' como um passatempo. Nós não pensamos na nossa imagem, nós apenas seguimos nossos corações. Nos últimos anos, resolvemos ser mais conscientes a respeito disso. Percebemos que estávamos nos apresentando para a escuridão. E, nesse tempo, nós não deveríamos nos levar tão a sério.
Os meninos foram receber o prêmio 'The Popprijs' (Prêmio Holandês) trajando vestidos. Mas eu posso dizer que com o ‘Black Symphony’, que saiu no ano passado, nós definitivamente acordamos muitas pessoas. As pessoas começaram a ouvir nossa música em vez de ter preconceito sobre nós. Assim, tivemos uma grande atenção da imprensa quando o ‘Black Symphony’ foi relançado. Esse tipo de impacto não era o que eu esperava.”

Nunca é tarde para o Rock n' Roll
A vida de um artista do rock-n-roll não é um cenário perfeito para um relacionamento estável. No entanto temos Sharon e Robert, um dos guitarristas da banda, juntos há quinze anos. Qual é o segredo desse relacionamento?
Sharon: “Se vocês viverem juntos, não deveriam estar trabalhando juntos. Comigo e Robert que correu bem. Mas chegou um momento que isso chegou ao limite, porque ficávamos juntos 24 horas por dia.
Seu parceiro se torna nada especial para você.
Foi aí que decidimos fazer mais coisas separados. Ele sai de férias com um amigo e eu faço o mesmo, mas sem depender do outro.
Isso funciona. De repente comecei a ver de novo que Robert é uma pessoa maravilhosa. Ele tem um sorriso especial.
Além de que nunca tivemos uma vida no rock-n-roll. Depois de um show, vou para a cama imediatamente, como uma boa menina. Eu quero ter bons cuidados com meu corpo, porque ele é meu instrumento. Desde o ano passado eu estou consciente e desfrutando dos momentos. Observamos que nós realmente não vivemos como uma banda. Agora nós saímos juntos para um bar ou saímos para dançar.
Ou simplesmente agindo como turistas, aproveitando o país e cheirando alguma cultura.
Porque eu sei, só se vive uma vez! Logo eu estarei com oitenta anos, e irei assistir nosso DVD para ver até onde cheguei”.

Hamburger com uma vela
Você pode ver ‘Within Temptation’ como o primeiro bebê de Sharon e Robert. Mas em Dezembro de 2005 eles tiveram uma criança de verdade: Eva Luna.
“A sorte de Eva Luna permanece em primeiro lugar, antes de ‘Within Temptation”, diz Sharon, radiante.
“Eu nunca pensei que era possível, a banda era minha vida e tudo mais. Atualmente uma vida um pouco mais estúpida, pois vivemos quase como os meus pais fizeram. Meu pai teve que ir a vários países estrangeiros para o seu trabalho. Já vivemos na Indonésia, Iémen e Suriname. No meu sexto aniversário eu tive uma vela em um hamburguer, porque não houve bolo. Esse tipo de memórias são as que eu tenho.
Vendo que todo o mundo era uma missão para meus pais. Mesmo se meu pai não tivesse que trabalhar por muito tempo, nós não íamos para a Holanda, nós íamos para a Austrália ou acampávamos, atravessando a América.
Por causa dessas viagens eu não tinha muitos amigos. Eles sabiam que teríamos que ir embora novamente, então eles não investiam muito tempo em relacionamentos.
Essa é uma maneira difícil das crianças reagirem, muito pragmaticamente.
Mas a maneira nômade de viver me deu muitas coisas. Eu costumava ver isso de uma forma diferente antes, mas agora estou feliz com isso. Isso me fez a pessoa que sou hoje, e tenho orgulho disso. Até agora, eu sou uma viajante pelo mundo, cuidando de mim mesma.
Nós vamos partir para o Japão agora. Mas você sabe, às vezes estou mais tempo em casa do que as outras (em média) mães, e às vezes estou mais distante. Luna participa conosco agora e nas turnês. Ela é jovem e podemos combinar isso.
Se isso não funcionar mais, temos que procurar outra solução. Vamos ver o que o futuro nos traz.
Eu realmente espero que ela não me culpe por isso, mais tarde. É empolgante ter uma pequena mulher, então acho que não tenho que me preocupar com ela, tomando frente de seus cuidados. Palavra da própria mãe”


Feliz fora da cidade.
A banda vai de vento em popa, e também a vida pessoal de Sharon parece um conto de fadas.
Sharon: “Sim, eu encontrei a minha felicidade, inteiramente. Eu sei agora o que me faz feliz e que tudo não tem que ser tão difícil como em antigos dias.
A felicidade reside dentro de você. Talvez isso é o que tenho procurado na minha infância, um amigo. Mas você tem que ser seu melhor amigo. Seja feliz com você mesmo e com o que está fazendo.
Isso soa como um conto de fadas, mas todos os meus sonhos se realizaram. Eu tenho um relacionamento muito bom, e uma criança maravilhosa. Eu já me tornei uma cantora – meu maior desejo – e eu vivo na casa dos meus sonhos, fora da cidade com uma magnífica vizinhança. Isso é mais do que eu esperava.
Eu ficaria feliz se eu tivesse um bom trabalho e vivesse na cidade Waddinxveen, onde nós viveríamos por muito tempo, tendo o mesmo namorado amoroso e Luna.
Mas este momento é melhor do que nunca!”


5 vezes Sharon
- Meu maior castigo seria se não houvesse nada após essa vida, porque eu odeio dizer adeus. Isso vem da minha infância, claro.
- Com nossas letras nós queremos provocar pessoas. Nós não queremos ser explicitamente políticos. Nós não queremos forçar as pessoas a seguir nossas opiniões.
- Eu acho os ‘Canto’s’ (Smartlappen - Música típica com melodia e letra holandesa) muito plano e falso. Apenas ‘De Vlieger’, de ‘André Hazes’ (Cantor holandês de Smartlappen) toca o meu íntimo. Toda vez que escuto essa canção, eu quase começo a chorar.
- Vivemos fora da cidade. Preciso do resto da natureza para me renovar.
- Se eu começar a ler um livro, eu não consigo guardá-lo. Então eu fico lendo até as 3 da manhã e destruo meu dia seguinte, porque fico irritada o dia inteiro.


Tradução: Equipe Hand of Sorrow


Obs: uma pequena parte da entrevista foi cortada, mas não é nada grave.


Vocal

O vocal da Sharon e uma mescla de canto lírico com canto popular também pode ser classificada como Mezzo-Soprano Popular, mas o blog não compartilha da informação ignorante da Wikipedia que a coloca no mesmo naipe que cantoras picaretas como  Beyonce, Fafá de Belem e Rihanna, que usam vários efeitos eletronicos na voz (exceto a Fafá de Belem ela só canta mal mesmo).   O Mezzo-Soprano Popular da Sharon tem mais ênfase no canto Lírico do que a dos outro exemplos,  e a Sharon não usa efeitos eletronicos na sua voz.   Nos dois primeiros cds Sharon usa muito sua técnica soprano gerando uma voz angelical e ao mesmo tempo muito fina,  mas no disco The Silent Force ela guarda seu soprano para momentos mais empolgantes da musica.    Nesse mesmo disco Sharon dá uma encorpada na voz que em outros discos soava muito fina.  O timbre da Sharon  e muito bonito e as vezes chega a emocionar e da um toque especial ao Within Temptation.


Estilo

O estilo da Sharon e focado no Symphonic Metal, mas ela também se sairia muito bem como cantora pop, por sorte ela optou pela primeira opção


Eu adoro os figurinos da Sharon

23 de jan de 2011

Within Temptation


Introdução

O Within Temptation é uma das bandas mais importantes na minha historia de conversão, e também foi a primeira banda de Symphonic Metal que eu escutei.  Eu estava escrevendo esse post e escutando a discografia da banda e simplesmente tive que parar,  porque ou eu postava ou escutava as musicas da banda.

Integrantes

Sharon Den Adel:  É a vocalista do Within Temptation, e a dona de uma das vozes mais bonitas do gênero. Das bandas que eu listei mais o Tristania, ela é a única vocal que permanece até hoje na mesma banda.

Robert Westerholt:  Ele é o Guitarrista do Within Temptation, e marido da Sharon Den Adel. Robert Westerholt é um dos principais compositores da banda. Junto com Sharon Den Adel e Jeroen van veen, ele é um dos membros fundadores do Within Temptation

Jeroe van Veen:  Ele é o baixista do Within Temptation e está na banda desde 1996 (Membro Fundador).  As vezes eu confundo ele com o Robert.

Ruud Adrianus Jolie:  É o guitarrista do Within Temptation desde 2001

Obs: O Within Temptation é a única banda de "metal" que eu lembro que não possui nem um integrante do sexo masculino cabeludo.


Ex-Integrantes

Martijn Westerholt:  Ele foi o Tecladista do Within Temptation até 2001, após sua saída fundou a banda Delain.  Ele é irmão de Robert.

Stephen van Haestregt:  Ele era o Baterista do Within Temptation e saiu da banda ano passado para passar mais tempo com a sua família.  Ele era o único integrante do sexo masculino no Within Temptation que tinha um cabelo relativamente grande.

Ex-guitarristas:  com esses guitarristas o Within Temptation gravou "Enter" e Mother Earth.

Ex- bateristas:  foram bateristas que tocaram na banda antes de Stephen.


Discos Indicados




Mother Earth:  Esse disco foi muito bem recebido pela mídia especializada que o considerou melhor que o seu antecessor.  Nesse disco as Influencias do Doom Metal estão reduzidas dando lugar a um belo Symphonic Metal.  O grande destaque desse disco como sempre em discos de Symphonic Metal é o vocal angelical da Sharon den Adel que se destaca  em "Ice Queen", onde Sharon dá uma aula de técnica, alternando intensidade e beleza.  Em "Our Farewell" temos uma das musicas mais bonitas do disco em que a voz da Sharon mais se assemelha a de um anjo, e essa musica também pode ser usada para mostrar que o Within Temptation não tem nada de Gothic Metal.

Há influencias do Folk Metal  nas músicas "Mother Earth" e "In Perfect Harmony" a ultima fala sobre elfos.  O Doom Metal restante está concentrado em "Dark Wings" e "Caged" que mostram uma Sharon mais agressiva, o que soa bem estranho a primeira vista.  Outra musica que eu gosto nesse disco é Deceiver of Fools  que possui um pegajoso ótimo refrão.


 The Silent Force:  Esse disco estreou em primeiro lugar na Holanda e na Finlândia (Terra do Nightwish) e conseguiu também 7 Platinas e dois discos de ouro,  ai me vem falar que Within Temptation não é mainstream.  Mas vocês sabem que sucesso não é sinonimo de coisa boa?  mas esse disco é muito bom e contem a primeira musica que eu escutei do Within Temptation.

 O disco abre com "See Who I Am" que é uma boa musica, e depois começa a tocar a Bela "Jilian" que possui uma ótima orquestração e com a voz de Sharon se torna uma obra prima,  hoje ela é um clássico da banda.  Depois vem Stand My Ground que é uma das minhas musicas preferidas,  mostra um amadurecimento vocal de Sharon que usa nessa musica uma voz mais grave em detrimento dos vários agudos que ela usava no outro disco.  A música Angels é uma das melhores composições que o Within Temptation fez,  ela mostra que apesar do amadurecimento vocal de Sharon ela ainda sabe utilizar agudos que aumentam a intensidade da música,  tem até uma parte na musica onde tudo para e depois recomeça com um belo agudo da Sharon.  Memories é uma bela balada onde o Within Temptation fica mais comercial que o costume, mas mesmo assim é um dos destaques do disco.

Estilo

Antigamente o Within Temptation era uma banda de Doom Metal, no seu primeiro CD que contava com os vocais guturais de Robert somados aos vocais angelicais da Sharon.  No CD "Mother Earth'' a banda ficou bem mais Sinfônica, e perdeu boa parte do clima Doom do primeiro disco, e Sharon assumiu a banda como vocalista principal sem a interferência de Robert nos vocais.  No disco The Silent Force o clima Doom dos outros discos sumiu dando lugar a um Symphonic Metal que tornou a banda conhecida pelo mundo.


Opinião

O tema do Blog hoje é Symphonic Metal não é?  mas o blog só e assim por causa do Epica e do Within Temptation,  claro que eu pretendo mudar o tema do blog, após o post sobre o Tristania.  Quando eu fiz meu blog eu queria falar sobre um tema que eu conhecia muito bem  para não falar besteira , então decidi falar de bandas de Symphonic Metal e resenhar discos de 2011, e como ainda estávamos em 2010 eu fiz posts sobre bandas precursoras do Symphonic Metal com mulher nos vocais.  E o Within Temptation é uma das maiores bandas desse gênero, e não caiu de qualidade em nenhum disco. 


                               Discos Pendentes

Ta vendo esse disco ao lado, ele é um dos discos que eu quero na minha coleção,  ele mostra um show do Within Temptation acompanhado pelo Met (A maior orquestra) em Roterdã, e no segundo dvd tem o Show deles em Beursgebouw (Holanda) e os videoclipes do disco The Heart of Everything.  tem também cenas de Backstage e um documentário de 30 minutos sobre a banda.  Se você é um fã de Within Temptation esse disco é Valhala ele tem tudo que um fã quer.

 Falar sobre esse disco me deu uma ideia para postar futuramente...  Então é isso agora só falta postar sobre o Mark Jansen, Sharon Den Adel, Tristania e Morten Veland para mudarmos o tema do blog.





18 de jan de 2011

A Historia do Metal Sinfonico Feminino parte 2




















No primeiro post do blog eu tive dificuldades na formatação, e por isso eu não tinha terminado o artigo.  por isso nessa postagem  vou colocar as bandas que faltaram na outra postagem


Within Temptation
Estilo: Symphonic Metal (Antes Doom)
País: Holanda
Fundação: 1996





Within Temptation é uma das melhores bandas de Symphonic Metal.  Como não poderia deixar de ser a vocalista do Within Temptation é o grande destaque da banda com a sua voz angelical.  O Within Temptation é uma das bandas de Symphonic Metal mais famosas no mundo (exceto no Estados Unidos e suas filiais) lotando estadios facilmente estou doido para comprar o cd ao vivo deles porque a Sharon den Adel detona ao vivo.  Os dois primeiros discos do Within Temptation tinham uma sonoridade Doom Metal que estava em maior evidencia no primeiro disco (Enter).


Tristania
Estilo: Symphonic Gothic Metal
País: Noruega
Fundação: 1995






O Tristania já foi o maior nome do Gothic Metal, mas depois que o Morten Veland saiu da banda o Tristania foi decaindo aos poucos, já que ele era o grande compositor da banda. Em 2007 a vocalista lírica da banda saiu e entrou a Mariangela Demurtas (eu ainda não ouvi o disco no qual ela canta.) que tem um estilo totalmente diferente da Vibeke.  Eu sei que até agora eu só falei mal do Tristania, mas não se engane os primeiros discos do Tristania são verdadeiros classicos do Doom/Gothic Metal.

17 de jan de 2011

Aniversario da Simone Simons

Tem um Intruso na foto

Vocês acham que eu ia deixar o aniversário da Simone passar em branco?  Bom de qualquer jeito teremos o segundo post homenagem aqui no Metal Guide, mas desta vez é sobre a Simone, e também eu vou colocar a programação do Blog para que vocês que entram aqui saibam o que teremos nos próximos dias.

Programação

A Historia do Metal Sinfónico Feminino parte 2
Within Temptation
Mark Jansen
Os discos que eu mais gostei em 2010
Analise das Noticias
Álbuns de Heavy Metal que me marcaram parte 2
Tristania
Morten Veland
Postagem Especial

as postagens vão acontecer mais ou menos nessa ordem.  bom por enquanto e isso. Agora vamos curtir o Belo soprano da Simone


Epica- Unleashed




Epica- Feint:  Essa Musica é linda




Epica- Never Enough:  A musica mais polémica do Epica




Epica- Solitary Ground




Kamelot-  The Hauting:  Um belo dueto de Khan e Simone




Então terminamos a homenagem de hoje,  esperando que o próximo disco do Epica seja tão bom que supere o antecessor, já que o Epica só lança disco em ano ímpar, o primeiro foi em 2003 e os seguintes em: 2005, 2007, 2009. e cada disco superou o antecessor (pelo menos na minha opinião).



Espero que ela continue cantando assim



10 de jan de 2011

Bandas que não merecem nenhum respeito

Black Eyed Peas


País: Estados Unidos
Estilo: Eletronico (antes Hip Hop, antes da Fergie era Rap)
Pior Disco: todos são ruins, mas o mais recente e de sangrar os ouvidos.






Não há grupo mais escroto e vendido que o Black Eyed Peas (se tem outro eu não me lembro), a cada disco esse grupo imbecil (que possui hoje 4 vocalistas. para que 4 vocais?) se rende mais aos interesses do mercado fonográfico ou seja nem personalidade essa banda tem.

Primeiro Disco

No inicio o Black Eyed Peas começou como um grupo de rap capitaneado pelo Will.i.am. o primeiro disco não fez sucesso pelo simples fato de que o Rap e underground.  O disco teve tão pouca repercussão que até hoje ele e esquecido pela banda, que finge que esse disco nunca existiu.

Segundo Disco

O segundo disco do Black Eyed Peas apresentava uma banda com tendências mais comerciais buscando por influencias mais dance o que irritou alguns integrantes que saíram da banda por não concordarem com essa sonoridade, ficando apenas dois integrantes: will.i.am e  apl.de.ap.  Que por sinal não sabem nem escolher um nome legal,  voce que está lendo qual é a graça de  "apl.de.ap"  prefiro "The Pokemons."

Terceiro Disco

O Black Eyed Peas e escroto ao extremo, pois pelo que li:  antes da cantora de pop agua com açúcar Fergie (que é considerada uma "grande cantora de R&B") entrar na "banda", existia outra chamada Kim Hill que era o destaque do primeiro álbum (talvez ela sim fosse uma cantora de R&B) e simplesmente foi esquecida na hora da foto do álbum, e pior seu nome nem estava nos créditos. Esse disco atingiu o Mainstream e como vocês sabem que a midia não patriciona nada que preste o disco foi aclamado.

Quarto Disco

Se tem uma coisa que eu não entendo é como um disco com musicas pastelonas e letras patéticas como a letra de '"My Humps" consegue fazer sucesso.  Mais incrivel que isso e que nenhum integrante da banda sabe cantar,  a única coisa que eles sabem e declamar imbecilidades e fazer os ouvidos das pessoas em volta sangrar.  A Fergie como qualquer outra popstar que se preze age como uma puta em todos os clipes e canta mal a maioria das faixas, ela nem sabe explorar nem a potencia e nem a leveza da voz dela, a Floor Jansen deve rir da cara dessa patética.

Quinto Disco

depois de ficar de molho após seu ultimo "disco" o Black Eyed Peas lança um outro álbum pior que o antecessor adicionando efeitos eletronicos na sua "musica" e adquirindo um aspecto robotico que era  muito utilizado na época ou até hoje (já que não acompanho mais de perto o que acontece no cenário mainstream)
tem um texto na Biblia do Rock que fala sobre isso: http://abibliadorock.blogspot.com/2010/04/estudos-sobre-igreja-universal.html.   Mas vamos falar do disco que é bem pior do que o seu antecessor abusando do AutoTune (programa para melhorar a voz) e das camadas eletronicas na voz como você pode ver nos clipes de Inma Be e Rock That Body (que formaram juntos um clipe). temos também a patética Boom Boom Pow que possui uma letra tão inteligente quanto uma redação da Britney Spears, os efeitos eletronicos nessa musica são abusivos, e ela e muito mal cantada tanto pela Fergie que mostra que só serve para agir como puta nos clipes, temos ainda aquela voz grossa ridicula que aparece no meio da musica, sem comentários.  I Gotta Feeling encheu o saco, mas comparada com o show de horrores que eu escutei nas outras musicas essa aqui e "melhorzinha", mas ainda assim possui erros grotescos que eu vou deixar passar agora.

Sexto Disco

Para mim o quinto era o Ápice da boçalidade, absolutamente nada podia ser pior, e eis que surge o sexto disco do Black Eyed Peas.  Eu a principio nem dei cartaz estava muito ocupado ouvindo discos True para me importar com o novo disco do Black Eyed Peas.  Até que meu primo pentelho vem para minha casa trazendo consigo uma caixa de som que possuía as novas "musicas" do Black Eyed Paes.  Quando ele colocou o primeiro single do "disco" que se chama The Time, eu nem desconfiei que aquela musica era do Black Eyed Peas, eu fui descobrir no dia seguinte quando eles colocaram num canal herege e tava passando essa "musica".  Que porra de musica era aquela? foi isso que eu pensei, pois eu não imaginava que eles fossem ir tão mal assim, por exemplo: a voz da fergie  estava tão estranha que eu ja tinha esquecido como ela cantava antes desse "álbum".  Agora vamos falar o que eu achei do "cd":  o disco pegou tudo de eletronico que tinha no outro disco e dobrou nesse aqui, os "vocais" tem aqui a sua voz coberta de um monte de efeitos eletronicos, as batidas são desconexas, as letras são ruins, e tudo nesse cd soa ruim.


Integrantes

Tabbo:  Eu não sei se você percebeu, mas eu nem citei a entrada desse imbecil na "banda",  porque ele é uma merda ele não faz absolutamente nada nesse grupo, eu nem sei o que ele faz lá ainda,  se ele ajuda a compor da para entender porque hoje em dia o Black Eyed Peas e tão ruim.

Fergie:  Foi a sua atitude de puta que elevou o Black Eyed Peas ao Mainstream, de resto ela não faz nada já que ela não sabe cantar (na carreira solo ela era um pouco melhor) , e hoje não faz nada sem photoshop e autotune. Se você e fã de Black Eyed Peas e acha que eu estou escrotizando ela porque ela canta pop/hip hop está muito enganado. E esse vídeo vai te provar porque:



Sharon den Adel nem precisa fazer força para ownar sua adversaria, nesse vídeo você não viu nem 30% do talento dela.  Essa é uma das poucas musicas pop que eu gosto.


Will.i.am:  Ele é o único membro original do Black Eyed Peas, apesar dele ser gente boa musicalmente falando ele é simplesmente nada .  E ele é um dos principais responsáveis pela mudança de sonoridade do grupo.

Apl.de.Ap:  Eu simplesmente odeio ter que escrever o nome desse cara que é outro responsável por manter o baixo nível do grupo.


Frases Idiotas

 "Fergie é a melhor cantora feminina de rock que eu ouvi nos últimos 15 anos".
                                                     Slash guitarrista solo

Isso prova como o Slash é um poser. se a Fergie é a melhor quem é a Dani Nolden?


"Nós não somos robôs"
Fergie no clipe de Inma be Rock That Body.

Bom pelo que eu ouvi da banda até agora pode ser dizer que o som de vocês é robotico.


Quer dizer que eu não vou poder mais fazer rap?
o Infeliz de nome difícil de escrever.

Desde de que você entrou na banda ninguém mais faz Rap.


Bom, o trabalho foi cumprido. Vamos a uma dose de Reza de Exorcismo pra acabar essa pouca vergonha:

Hallucination / Heresy / Still you run, what's to come, what's to be. /Cause I hunt you down without mercy / Hunt you down all nightmare long

Father, on bended knee, I ask thee / Raise thy hand / We, the sons of Odin / Await thy command / Born under the sign / Of the hammer we stand / And here we all may die / Our blood on the ground

Your curse is not my fear / Demons with you hear / I will escape your wrath

9 de jan de 2011

Aniversario de Alex Staropoli


Hoje um dos meus maiores ídolos faz 41 anos e decidi fazer um post em homenagem a ele.  Alex Staropoli juntamente com Luca Turilli criaram o Rhapsody e são eles que escrevem todos os arranjos da banda.

Vou colocar agora alguns vídeos desse mestre para que vocês possam ver sua técnica, a propósito para quem não sabe Staropoli é tecladista e isso que dá não pesquisar: eu tenho que ficar explicando tudo.

Rain of a Thousand Flames: que possui um otimo clipe por sinal





Sea of Fate: ou o clipe do fundo branco





Dargor, Shadowlord of the Black Mountain: se voce tava reclamando dos clipes, esse pelo menos não tem




Holy Thunderforce: ´bandas trues não precisam de clipes bons




Triumph For My Magic Steel

Floor Jansen

Atendendo a pedidos hoje trago o post sobre a Floor Jansen que é vocalista, multi-instrumentista, compositora, arranjadora, orquestradora e professora de canto lírico.

Historia

Floor Jansen iniciou seus estudos em 1996 (o After Forever já existia) aprendendo a tocar diversos instrumentos mesmo que ela nunca os toque.  Até que ela finalmente se interessou pela interpretação vocal, composições musicais e pelo canto lírico coisa que ela é especializada.  Seu talento foi posto a prova no After Forever em 1997 onde ela compôs juntamente com Mark Jansen e Sander Gommans os primeiros trabalhos da banda.  Em 1999 Floor aperfeiçoou suas técnicas vocais e começou seus estudos sobre musica. o primeiro registro do After Forever (Ephemeral) demonstra todo o progresso que ela teve.  Ao longo dos anos Floor Jansen foi estudando e aprimorando sua técnica, tanto que até hoje ela estuda canto.


After Forever

Quando Floor Jansen ingressou no After Forever (Antigamente Apocalypse) a banda sofreu uma mudança no estilo passando de Death Metal para o Symphonic Metal. o primeiro disco da banda mostra a Floor Jansen assumindo o papel de vocalista principal, sendo que o combinado era que ela fizesse apenas o Backing vocal, mas após eles verem o potencial da sua voz decidiram colocar ela para cantar como solista e eles fariam os backing vocais.  A técnica da Floor Jansen e aprimorada a cada álbum chegando na minha opinião ao seu ápice no disco "Invisble Circles" onde ela consegue se adaptar totalmente a nova sonoridade da banda que exige uma pegada mais "Heavy".  Infelizmente em 2009 o After Forever chega ao fim, mas como todos previam a Floor inicia um novo projeto.


Revamp

Todos esperavam que a Floor Jansen Seguisse carreira solo igual a sua amiga Tarja Turunen, alias há uma união muito grande entre as vocalistas de metal Sinfonico.  Ao invés disso Floor Jansen decidiu recrutar membros e formar o Revamp (que significa Renovar) uma banda da qual falarei futuramente num post, portanto vamos pular essa parte.


Discos Indicados



Eu decidi escolher dois cds que mostram os dois extremos da Floor

Decipher:  Esse foi o segundo disco do After Forever que eu inclusive indiquei no post do After Forever, e volto a indicar esse disco que mostra a Floor Jansen esbanjando sua técnica soprano em todas as faixas e mostrando também uma banda bem mais experiente, sem duvida esse é um dos melhores discos do After Forever.

Obs: Invisible Circles também é um bom disco para conhecer tanto a Floor Jansen quanto o After Forever. mas como eu sei que a maioria curte mais o soprano dela eu decidi indicar Decipher.

Revamp:  No disco de estreia da nova banda da Floor Jansen ela assusta os fãs que acharam que o disco ia explorar o Soprano dela, mas o disco pretende explorar a Floor Jansen como se ela fosse a Dani Nolden (por favor não levem essa comparação tão a serio, o timbre de voz das duas são bem diferentes) mesmo que ainda haja uma exploração do soprano da Floor.  Na verdade o Revamp é uma banda de Symphonic Metal que porem é bem mais pesado e isso acabou desagradando alguns fãs.  eu achei legal esse disco do Revamp, mas ele ficou um pouco abaixo das minhas expectativas.


Estilo

O estilo da Floor sempre foi Symphonic Metal e Musica Clássica.  Após a saída de Mark Jansen o After Forever ficou menos sinfonico uma mudança que fica clara no disco "Remagine" de 2005, mas apesar disso Floor conseguiu adaptar sua técnica para essa nova sonoridade. no Revamp a Floor tenta explorar um vocal mais agressivo e isso não agradou os fãs que esperavam uma coisa mais voltada para o seu soprano.

Vocal

Floor Jansen é uma Soprano Lirico-leggero que classifica as pessoas que conseguem segurar notas altas por bastante tempo. O timbre da Floor e muito bonito, e sua voz era atmosférica nos dois primeiros discos o que enriquecia o trabalho. Ela possui uma potencia vocal muito grande chegando ao mesmo nível de Maria Callas, mas a Maria não tinha um timbre bonito. No Revamp como foi dito anteriormente ela decidiu usar linhas vocais de Heavy Metal, mas sem abandonar seu estilo clássico.


Opinião

Floor Jansen é uma das vocalistas mais lindas do Metal, e a que segura uma nota alta por mais tempo. quando eu estava escutando After Forever eu fiquei impressionado com a voz da Floor Jansen que e de uma beleza...  eu fiquei triste com o fim do After Forever, mas depois eu pensei:  para que continuar nessa crise e manchar sua discografia com um possível disco ruim.  desejo sucesso para o Revamp e espero que o próximo disco da banda seja ainda melhor que o primeiro


Floor Jansen quando ainda estava no After Forever

6 de jan de 2011

Analise das Noticias: Fabio Lione no Kamelot

Fabio Lione assume provisoriamente os vocais do Kamelot

O Kamelot emitiu o seguinte comunicado:

“Infelizmente fomos informados que devido aos contínuos problemas médicos e pessoais, Roy Khan não poderá cumprir a turnê de divulgação para o álbum Poetry For the Poisoned. No entanto, temos o prazer de anunciar que o ícone do Metal, Fabio Lione (Rhapsody of Fire) se juntará a nós e assumirá os vocais. Também haverá aparições de Simone Simons (Epica) e Tommy Karevik (Seventh Wonder) durante a excursão. Será um momento raro e muito especial”.

O cantor também se manifestou:

“Estou feliz e satisfeito em fazer parte da próxima tour do Kamelot. Sempre amei a música da banda e acho que será uma grande experiência para mim, a banda e todos os fãs. Lhes vejo logo. Let’s Rock!”.

Duas apresentações já estão confirmadas.

Aug. 30 - Grammercy Theater - New York, NY
Sep. 02 - Club Soda - Montreal , Quebec Canada

Analise

será que Lione conseguirá substituir Roy Khan que é a alma do Kamelot?  Roy Khan já vinha passando mal ultimamente, mas levou um tempo até o vocalista ter que desistir da turnê por causa da fadiga excessiva por causa do numero de shows. Com isso o Kamelot decide convocar Fabio Lione do Rhapsody of Fire que vinha de uma boa turne com sua banda, para assumir os vocais na próxima turne. O fato chamou a atenção de muitos fãs de metal melódico sendo que esses se dividiram em três grupos:

Prós: eles acham que Fabio Lione conseguirá substituir e bem Roy Khan na turne

Neutros: eles ainda possuem duvidas quanto a performance de Lione no Kamelot

Contras: esse caras simplesmente não gostam do Fabio Lione e nem do Rhapsody por isso acham que ele não vai dar certo. a minoria atenta para uma grande diferença entre os dois vocais.


A minha opinião e que o Lione talvez consiga substituir Khan, pois suas técnicas vocais são parecidas, Já que ambos possuem estilos operisticos e demonstram emoção na hora de cantar (o Lione faz isso nas baladas do Rhapsody). tecnicamente o Fabio Lione é uma vocalista mais intenso que o Khan o que ajudará na hora de cantar musicas enérgicas, mas Lione não possui uma interpretação igual a do Khan e ai que mora o perigo porque mesmo nas musicas enérgicas há passagens mais lentas que exigem uma boa interpretação por parte do Lione, mas pensando bem apesar de não possui uma interpretação tão boa quanto a de Roy Khan  ele se sairá bem pois se você observar alguns musicas do Rhapsody como "Lamento Eroico" e " The Magic of the Wizard Dream logo se percebe que o cara manda bem em passagens mais lentas.



Minha Conclusão

Creio que Fabio Lione consiga se sair bem nessa turne do Kamelot, mas ainda estou curioso para ver ele interpretando as musicas do Kamelot.