28 de fev de 2011

Rebirth Parte 1


Introdução

Inspirado num post que eu li na bíblia do rock eu decidi fazer um post que contasse a minha historia em relação com a musica.  Como vocês perceberam essa capa se parece com a do disco Rebirth do angra, mas ela é representada de modo obscuro assim como eu estava em relação a musica...


Inicio

Como toda criança a minha cultura musical vinha do contato com os meus pais, que gostavam de musica brasileira e dos hits dos anos 80, talvez seja por isso que eu me identifico com a musica oitentista.  Eu na infância escutava Danni Carlos que é uma brasileira que tocava covers de sucessos dos anos 80 e 90, e que fazia bem meu estilo já que eu sempre fui uma criança calma e que odiava dançar e ficar agitado.  Depois da Danni  eu não me lembro bem de outras bandas ou artistas que eu gostava na infância, mas eu acho que eu gostava de uma musica da Avril Lavigne, mas no geral eu achava as musicas dela muito chatas.  Depois disso eu passei um tempo sem gostar de outro artista, até que a minha tia me aparece com um dvd do Michael Jackson, e ai eu comecei a assistir como quem não queria nada, e fiquei fascinado com os clipes majestosos do Michael Jackson e passei a acompanhar melhor a sua carreira.


Segunda Fase

Eu comecei a gostar de varias musicas do Rei do Pop o que era bem engraçado já que ele não fazia o meu estilo, se bem que eu disse anteriormente que gostava de musica dos anos 80,  depois de um tempo eu perdi a minha admiração por ele e comecei a passar mais um tempo sem musicas.  Eu nunca senti necessidade de ouvir musica e quando eu raramente fazia isso, fazia sozinho.  Estava no meio do Boom das bandas de new metal e o único contato musical que eu tinha era com uma musica do Evanescence- Bring Me To Life e uma do Linkin Park que eu achava  boa como trilha sonora de desenho, se bem que depois que quando eu vi um clipe me assustei, pois o som deles parecia todo artificial e não "rock" ai quando eu vi eles tocando eu pensei:  Posers que querendo pagar de roqueiro e desgostei da música.  Gente eu descobri recentemente os nomes dessas coisas que eu ouvia antes, pois eu não sabia o nome dos artistas que eu escutava, só para voce ver o meu total descaso com a música.


Terceira fase

Com o passar dos anos eu tomei um nojo mortal das músicas, já que todo que eu ouvia nas ruas era um lixo completo, e isso só piorou depois que eu vi os clipes dessas musicas que mostravam o monte de boçalidade e musicas torturantes vou dar exemplos:

Sean Kingston- Beautiful Girls:  Essa musica mal começava a tocar eu já ficava irritado por dentro, o pior era o clipe que mostrava ele dando em cima das garotas, e elas ainda davam mole para ele ou seja algo totalmente absurdo.

Fergie- Fergalisious (acho que é assim que se escreve):  O musiquinha ruim que contava com um péssimo refrão e ainda tinha uma participação horrível do Will.i.am, e um clipe patético onde um gordinho dançava freneticamente.

Há vários exemplos, mas esses estão de ótimo tamanho eu inclusive discriminava aquelas pessoas que ouviam musica o tempo todo, com aqueles malditos fones de ouvido e aquelas que ficavam se exibindo assim:  Eu tenho um Ipod com 80 Gb!  Devido a isso eu passei a tomar nojo da musica e ver a maioria das pessoas que trabalhavam nesse meio como pessoas inúteis.  Lógico que eu sabia que havia exceções, mas no geral pensei que a música havia morrido e que quase ninguém mais produzisse música decente.


Por hoje é só amanhã contarei como essa historia mudou.

16 de fev de 2011

Bandas que todo headbanger tem a obrigação de conhecer parte 1

Quase todo dia eu vejo no Me Pergunte as pessoas perguntando se são posers, e a resposta é que poser e aquele que finge ser o que não é, nesse caso o falso Headbanger.  Mas na minha opinião o Headbanger tem a obrigação de conhecer as bandas mais famosas do genero, e eu não estou falando das bandas obvias como: Iron Maiden, Black Sabbath, Deep Purple entre outras, eu estou falando de outras bandas que são bem famosas entre os Headbangers. Mas porque o autor está fazendo está postagem? porque ele já está de saco cheio desses Headbangers preguiçosos que investam a cena,  sai sangue se voce ler o BÁSICO de uma banda?

Tipos de Conhecimento

Básico:  Saber qual o estilo da banda, de que país é a banda e o nome de algum disco de preferencia o mais famoso.  E o nome é logico.

Ex:  Iron Maiden, Inglaterra, Heavy Metal e The Number Of The Beast

Médio:  Eu o considero suficiente para se considerar fã, consiste em saber o basico e ter escutado 1 ou mais albuns da banda, e saber algumas coisas da banda como o Nome dos integrantes, a discografia (de nome), e curiosidades sobre as bandas

Avançado:  Conhecer quase tudo, ou boa parte.


Vamos aos Exemplos


Bandas: Manowar
Estilo: Power Metal/Heavy Metal
Anos: 80
País: Eua



Cara voce não conhece o Manowar?  bom na verdade eu nem ia colocar o Manowar nessa lista pois e uma banda muito famosa no cenario metal, mas como a banda ainda é desconhecida por alguns "Headbangers" eu decidi coloca-la.  A unica desculpa que voce pode dar por não conhecer Manowar é que voce começou a pouco tempo no metal, mas se voce ja está a anos nesse mundo toma vergonha na cara e vai pesquisar.



Banda: Nightwish
Estilo: Symphonic Metal
Anos: 90 mas ficou famoso nos anos 00
País Finlandia



Não me interessa saber se voce gosta ou não, voce tem que saber pelo menos o básico sobre essa banda, que é uma das mais famosas da nova geração de Heavy Metal.  A fama do Nightwish atingiu o apice com o ótimo Once que alcançou até as radios americanas, a Banda sempre consegue bons publicos nos seus shows e quando lança discos eles conseguem ser bem vendidos (bom pelo menos na Europa).



Banda: Helloween
Estilo: Power Metal
Anos: 80
País: Alemanha



A banda praticamente inventou o Metal Melodico é conhecida por ser uma das mais geniais bandas do genero e tambem por ter perdido consideravelmente a qualidade depois da saída do Vocalista Michael Kiske, apesar de alguns gostarem de Andi Deris.  Só isso é o bastante para voce ser obrigado a conhece-los e sugiro voce começar pelos Keppers.



Banda: Arch Enemy
Estilo: Death Metal Melodico
Anos: 90
País: Suecia



Os Suecos do Arch Enemy faziam um som de qualidade desde que John Livva cantava na banda, mais foi só com a entrada da loira da foto que eles atingiram um novo patamar como a banda mais famosa do genero
e uma das melhores tambem.  Mas isso não é culpa só da Angela os riffs da dupla Ammot contribuiram muito para o som da banda.  Se voce se diz Headbanger e ainda não conhece essa banda voce está muito mal.

Obs: se voce estiver começando no metal voce não precisa se preocupar porque o conhecimento vem aos poucos



Banda: Dimmu Borgir
Genero: Symphonic Black Metal
Anos: 90
País: Noruega



Na verdade eu não sei quem inventou esse genero, mas o Dimmu Borgir é uma das mais bem sucedidas bandas do genero inspirando diversas outras bandas com o seu "Black Metal errado", a banda inclusive apresentou o Black Metal para muitos novos Bangers.  Eu sou um grande fã dessa banda, e mesmo que voce não goste de Black Metal voce tem que pelo menos conhecer o Dimmu e a banda abaixo.



Banda: Cradle Of Filth
Estilo: Symphonic Black Metal
Anos: 90
País: Inglaterra



Cradle of Filth é uma das bandas mais populares desse genero, tão famosa quanto Dimmu Borgir. Cradle é uma daquelas bandas que tem uma legião de fãs e o mesmo tantos de anti-fãs tudo culpa do vocalista Dani Filth que todo mundo fala que ele é poser.  Se voce não conhece Cradle Of Filth vá no whiplash agora e pesquise a biografia da banda e veja alguns reviews (pelo menos a nota) e de preferencia escute um disco, pois o Cradle é uma banda de extrema competencia.

OBS:  Olha só, se até agora voce não conhece a maioria das bandas aqui E JÁ ESTÁ NO MUNDO HEAVY METAL HÁ ANOS E NÃO QUER CONHECER, feche o blog agora que eu detesto posers



Banda: Cannibal Corpse
Estilo: Death Metal
Ano: 90
País: EUA



Cannibal Corpse é uma das bandas de Death Metal mais famosa e bem sucedida do cenario Heavy Metal, e influenciou uma legião de bandas e até eu que não curto muito Death Metal cru curto Cannibal Corpse. Todo True que gosta de metal extremo curte o Cannibal Corpse, até os tr00s que só escutam bandas sub-underground escutam. se voce não conhece logo você é poser.

Obs: Conhecer é diferente de gostar



Banda: Blind Guardian
Estilo: Power Metal
Anos: 80, mas se consolidou no anos 90
País: Alemanha



Depois de Helloween todo mundo conhece o Blind Guardian, e todo mundo sabe que Blind Guardian é uma das bandas mais épicas do metal, o seu som e bem pomposo, detalhado cheio de corais e outras complexidades que fazem o som da banda ser adorado por um legião de fãs nerds (nem todos são) e admiradores de Tolkien.



Banda: Within Temptation
Estilo: Metal Encantado, Symphonic Metal
Anos: 90 a fama veio nos anos 2000
País: Holanda



Within Temptation é uma das banda mais famosas do Metal Sinfonico lotando estadios, atingindos o primeiro lugar nas paradas de sucesso, essa banda junto com suas irmãs converteu uma legião de meninas ao Metal, a banda conta com a linda voz da Sharon que é uma deusa ao vivo, e atinge notas altas como uma soprano mesmo não tendo tanta tecnica, há uma analise melhor no post sobre ela.

Obs: a denominação Metal Encantado foi a Sharon que inventou, mas hoje em dia eles ja aceitaram o rotulo de Metal sinfonico

6 de fev de 2011

Os Hits de 2010 (Melodico)

  Eu me baseie nas retrospectivas da Bíblia do Rock para arrumar a ORDEM dos clipes. As notas são referentes ao clipe e não a musica em si

Banda: Eluveitie
Estilo: Folk Metal
Gravadora: Nuclear Blast
Clipe: Thousandfold
País: Suíça 

                                                                  

Sobre o Clipe:  Ele é legal e mostra o Eluveitie tocando num acampamento onde você pode ver todos os integrantes, e ocasionalmente aparece um livro que parece contar a historia do clipe.  É possível ver closes de dentro de uma cabana onde aparece duas mulheres, e assim  que chega a noite uma delas sai da casa.

Nota: 8,5

Sobre a musica: a musica é aquele Folk Metal com influencias de musica celta e acompanhado pelos guturais de Chrigel, essa musica apesar do guturais tem um refrão bem legal, e também um prato cheio se você gosta de musica irlandesa



Banda: Apocalyptica
Estilo: Cello Metal
Gravadora: Jive, Sony Music
País: Finlândia
Clipe: End of Me




Sobre o Clipe:  Pelo que eu percebi o Apocalyptica decidiu gravar numa igreja que contribui muito na atmosfera do videoclipe que é bem obscuro.  Nesse clipe o nós podemos ver as mulheres que estampam a capa, pena que elas parecem zumbis.  Há efeitos especiais nesse clipe que ajudam na atmosfera do clipe, o único ponto negativo e que parece que os violinistas estão tocando numa sala e o bateria em outra.

Nota: 9,5

Sobre a Musica:  Gavin Rossedale é vocalista de uma banda inglesa de Rock Alternativo chamada Bush e se saiu muito bem nos vocais principalmente nos momentos pós- refrão (será que essa expressão existe?). Eu não senti falta nenhuma das guitarras já que os três violinistas conseguiram compensar muito bem essa falta, e o Baterista conseguiu adicionar peso não só nessa musica como no disco todo sendo um dos destaques.



Banda: UnSun
Estilo: Gothic Metal
Gravadora: são varias gravadoras
País: Polônia
Clipe: Home




Sobre o Clipe: O clipe foi gravado numa estação ferroviária, mas eu não entendi a historia do clipe até porque eu não li a letra. O clipe foi bem gravado e contou com ótimos figurinos e cenários. 

Nota: 9,0

Sobre a musica:  Eu nunca achei a voz da Aya lindíssima, até porque o timbre dela parece ser alterado por computador, mas só parece.  apesar disso eu achei o refrão bem legal e a musica conta com uma boa linha de guitarra e um solo de Mauser.  resumindo uma boa musica



Banda: Therion
Estilo: Symphonic Metal
Gravadora: Nuclear Blast
País: Suecia
Clipe: Sitra Ahra




Sobre o Clipe: Nesse clipe tem uma mulher muita estranha que faz careta, baba e é agarrada por espíritos, o clipe e muito bem gravado e a floresta adicionou um clima sombrio ao clipe.  os Efeitos especiais também são bem legais e não parecem amadores.

Nota: 10

Sobre a musica:  Ela é a faixa titulo e também abre o disco, na minha opinião ela é uma das melhores do disco e dá uma previa do disco.  A musica já inicia com corais e logo depois entram os instrumentos do metal, e ai começa o canto lírico  que acrescenta um clima sombrio a musica e soam como lamentações logo depois ele é interrompido pelo canto limpo da outra convidada, e depois o vocal masculino entra para introduzir o refrão.  o Refrão dessa musica é um coral bem bonito e melancólico que se apresenta como ápice da musica.  nesse disco os destaques foram o Canto lírico da vocalista convidada e as orquestrações.

Obs:  As musicas do Therion são complexas para serem resumidas rapidamente.



Banda: Edenbridge
Estilo: Symphonic Metal
Gravadora: Napalm Records
País: Áustria
Clipe: Higher




Sobre o Clipe:  o Clipe tem como cenário um castelo onde um guerreiro vai enfrentar o "mascarado". o Clipe mostra a banda tocando num cenário dando closes em cada um dos integrantes, a única coisa que eu não entendi foi as bolhas de sabão. Esse clipe combinaria mais com o Rhapsody.

Nota: 8,0

Sobre a Musica:  A musica começa com um teclado marcante igual ao "Nemo" do Nightwish, mas não me leve a mal já que as duas musicas são diferentes, a começar pelo vocal de Sabine que mostra que uma vocalista pode cantar muito bem mesmo não sendo soprano, já que ela possui um controle sobre o seu belo timbre.  A musica tem um clima épico e sombrio que intensifica o próprio clipe, o trabalho de guitarras também e muito bem feito.



Artista: Tarja Turunen
Estilo: Metal Melodico com influencias do Hard Rock
Gravadora: são varias gravadoras
País: Tarja Turunen
Clipes: I Feel Immortal e Until My Last Breath




Sobre o Clipe: o clipe foi gravado na Islândia numa bela praia que contribuiu para atmosfera do clipe que é bastante triste. o clipe mostra uma criança passando pela adolescencia, fase adulta e a velhice, e depois ele vira criança de novo.

Nota: 9,0

Sobre a Musica:  Tarja Turunen aqui exibe um pouco da sua técnica vocal que pode até emocionar, já que a musica e meio sombria.  O instrumental e discreto deixando a musica meio acústica, nesse caso a Tarja se sai muito bem.




Sobre o Clipe: essa musica teve dois clipe um foi gravado no mesmo lugar que o Antecessor e o outro conta a historia da morte de Tarja, ambos são bons clipes e vão ganhar notas diferenciadas.

Nota da versão 1: 9,0
Nota da versão 2: 10

Sobre a Musica:  Essa musica alcançou o seu melhor desempenho nas paradas de sucesso do Brasil  alcançado 9 vezes a primeira posição e terminando como o sétimo clipe mais bem posicionado na MTV, ela também se saiu bem nas paradas de sucesso da Finlândia.  A musica em si e um dos grandes destaques do álbum da Tarja e mostra um instrumental melhor e um refrão marcante, falar que a Tarja se saiu muito bem nessa musica é pleonasmo.



Banda: Tristania
Estilo: Symphonic Gothic Metal
Gravadora: Napalm Records
País: Tr00landia (conhecida como Noruega)
Clipe: Year Of The Rat




Sobre o Clipe:  Dois velhos aparecem e ligam uma caixa de música e ficam observando ela como se fosse um filme pornô, ta eu sei que a Mariangela é bonita, mas os caras estavam com cara de psicopata.  Dentro da caixa tinha apresentação com cara fazendo malabarismo e engolindo as tochas de fogo,  no primeiro plano dá para ver como a vocalista e bonita, mas no segundo plano ela ficou muito estranha.

Nota: 9

Sobre a Musica:  Ela e uma musiquinha legal, possui um teclado bonito e atmosférico e um trabalho de guitarra discreto, mas nesse genero o que importa mesmo é o vocal que conseguiu se sair bem, já que ela tem uma voz meio sombria e se adequar ao estilo.



Banda: Holiness
Estilo: Power Metal
Gravadora: Idenpendente
País: Brasil
Clipe: Into The Light




Sobre o Clipe:  O clipe e muito bom e foi gravado numa casa ou museu abandonado, na verdade eu não me lembro aonde ele tinha sido gravado. O Clipe mostra umas pessoas feridas que vão em direcção a casa, enquanto Stefanie canta com doçura. Bom na verdade eu não entendi muito bem o clipe, mas ele é bom!

Nota: 9

Sobre a Musica:  Essa musica já tocou duas vezes, se eu não me engano no Top 10 MTV onde a banda inclusive deu entrevista. a musica inicia com um teclado bonitinho e logo depois entra o belo vocal da Stefanie que se destaca mesmo não sendo soprano.  O trabalho de guitarras e muito bom faltando apenas o solo, e o refrão e bem viciante.



Banda: Amberian Dawn
Estilo: Symphonic Metal
Gravadora: Spinefram Records
País: Finlândia
Clipe: Arctica




Sobre o Clipe:  O clipe tá bom com um fundo bonito que no final do clipe emula um nevada. Tem também closes numa sala onde tem uma criatura escrevendo alguma coisa.

Nota: 8,0

Sobre a Musica:  o Amberian Dawn apresenta um Power Metal cheio de influencias sinfonicas e solos poderosos de guitarra e teclado,  os vocais da Heidi são lindos e aumentam a pompa das orquestrações já que ela canta praticamente tudo no canto lírico como se ela fosse parte do coral.



Banda: Avantasia
Estilo: Power Metal com influencias de Hard Rock
Gravadora: Nuclear Blast
País: Alemanha
Clipe: Dying For An Angel




Sobre o Clipe:  Tem uma mulher nesse clipe que está tendo pesadelos com um Tobias Sammet que está vestido de curinga e fica andando atrás da menina até deixar sua marca no final do clipe. o local onde clipe foi gravado e muito bom, o único defeito e que os outros integrantes ficaram muito distantes dos vocais e cameras.

Nota: 8,0

Sobre a Musica:  Essa musica não pode ser classificada como Power Metal, já que é Hard Rock da cabeça aos pés, mas a musica e muito boa e conta com uma boa participação do Klaus Meine vocal do Scorpions.  Tobias Sammet também vai muito bem na musica com o seu vocal marcante,  Destaque também para o Otimo solo do maior produtor de Metal melódico Sascha Paeth



Banda: Dream  Evil
Estilo: Power Metal com toques de Heavy clássico
Gravadora: Century Media
País: Suecia
Clipes: Bang Your Head, The Ballad




Sobre o Clipe:  Nossa! até agora eu não tinha visto nenhum clipe ruim, mas esse é tosqussimo, nem para colocar um publico de verdade.

Nota: 5,5

Sobre a Musica:  O vocalista me lembrou um pouco o Halford pelo seu estilo, a bateria ta muito boa, resumindo essa é uma musica para incendiar shows.




Sobre o Clipe:  Esse clipe é tudo que faltou no Bang Your Head, nesse clipe no podemos ver o cotidiano da banda numa imagem límpida.

Nota: 8,5

Sobre a Musica:  Se Bang Your Head era totalmente Heavyessa lembra um pouco as baladas Hard Rock das banda ícones dos anos oitenta, a voz de Nick Night se adequou muito bem a essa musica e tem um solo legal.



Banda: Freedom Call
Estilo: Power Metal
Gravadora: SPV
País: Alemanha
Clipe: Thunder God




Sobre o Clipe:  O clipe mostra uma épica partida de xadrez com peças de cristal criadas pela deusa Freya, e ao fundo mostra banda cantando. no meio do clipe o cara decide apelar jogando todas as peças no chão, mas a mulher coloca tudo no lugar com a sua telecinese, e quando nós pensamos que a mulher vai matar o cara (no xadrez é óbvio) ele consegue vencer e coloca os seus óculos e escuros e faz pose.

Nota: 8,5

Sobre a Musica: é uma musica de Power Metal típica com vocais que atingem notas altas e uma linha melódica, só ficou faltando o solo.



Banda: Grave Digger
Estilo: Power Metal, Heavy Metal
Gravadora: Napalm Records
País: Alemanha
Clipe Highland Fareweel




Sobre o Clipe:  O clipe conta a historia de um garoto que é levado para o meio da guerra, onde se ver cercado de inimigos e fica parado vendo as pessoas morrerem. O clipe foi gravado a no campo.

Nota: 8,0

Sobre a Musica:  Essa musica apresenta influencias da musica irlandesa, e mostra que a idade foi cruel com o vocal que não consegue atingir um agudo, apesar disso ele segura bem a onda.  A guitarra e bem trabalhada e o solo e bem legal.





Mark Jansen


Introdução

Mark Jansen é o guitarrista e fundador do Epica, também fundou e tocou no After Forever.  Mark e um dos melhores guitarristas no Symphonic Metal (coisa difícil de acontecer nesse genero), não só pelos seu riffs melódicos e solos rápidos, mas também por ser um exímio compositor, se a Simone e a alma da banda o Mark Jansen é o cérebro e as pernas (esse fenômeno ocorre no Tristania e Nightwish).  O vocal do Mark Jansen é  importante no Epica já que ele consegue quebrar muito bem a voz da Simone e introduzir um ritmo mais pesado para o Epica



After Forever

Mark Jansen é um dos membros fundadores do After Forever juntamente com o Sander Gommans eles queriam montar um Banda de Death Metal, mas depois da chegada de Floor eles decidiram transformar o After Forever numa banda de Heavy Metal com corais e orquestrações pomposas, vocais de Death Metal e uma atmosfera sombria (não chegava a ser Doom).  o Mark Jansen escrevia linhas de guitarra junto com seu amigo Sander Gommans e era responsável por boa parte das orquestrações.


Mark e Floor

Essa dupla rendeu os dois álbuns mais Sinfonicos do After Forever e que tinham maior presença dos vocais líricos da Floor que mudaria seu estilo para algo menos Lírico e adaptando seu estilo para o Heavy Clássico isso gerou otimos disco como "Invisible Circles" e "After Forever",  mas ela mudou de vez o estilo no Revamp onde ela adota de vez um estilo mais agressivo e menos lírico.  Você pode se perguntar porque eu estou falando da Floor no post do Mark, mas a resposta é óbvia o estilo da Floor mudou após a saída de Mark Jansen do After Forever, já que ele era o responsável por grande parte das orquestrações do After Forever e também pelo lado sinfonico, após sua saída o After Mudaria seu estilo...  Como compositores Floor e Mark compunham as letras,orquestrações,Linhas de Guitarra (Mark Jansen) e teclados (Floor Jansen) e cordenavam todo o processo criativo.


Epica

Após a sua saída amigável do After Forever que se deu devido as divergências musicais do grupo, Mark fundou Sahara Dust e escalou Helena Michaelsen (Vocalista do Imperia) para os vocais, mas depois ela abandonou o projeto e hoje deve chorar por ter cometido esse erro.  Mark Jansen então decidiu convocar sua namorada para os vocais da Banda assim Simone integra o grupo e junto com o Mark mudam o nome da banda para Epica por causa de um disco do Kamelot.


Discos Indicados



Obs: As resenhas estão focadas no desempenho de Mark Jansen e não no disco em si

Decipher: O disco Decipher e uma evolução do Prision Of Desire (disco anterior do After Forever), o clima sombrio diminui dando lugar a um clima típico de Symphonic Metal.  As orquestrações continuam pomposas e muito boas, os Riffs de Mark e Sander estão melhores nesse disco, e Mark Jansen se sai bem melhor nos vocais do que no outro disco quebrando perfeitamente o vocal da Floor.

Design Your Universe:  Esse é na minha opinião o melhor disco do Epica, Mark está matador tanto nos vocais quanto no solos fodasticos que servem para calar a boca dos que dizem que no Symphonic Metal não tem bons guitarristas.  Mark e Simone compuseram letras fodasticas muito melhores que as do Legião Urbana, o disco é épico e as musicas longas passam rapidinho. Por ultimo as orquestrações são muito bem feitas principalmente os corais.  E  eu nem precisei falar da Simone...


Estilo

Mark Jansen e um cara conhecido por ter tocado em bandas de Symphonic Metal famosas no mundo, e também por compor otimas orquestrações, no Epica seus riffs e solos melhoraram muito, talvez isso tenha acontecido porque no Epica ele tinha total controle do processo criativo.  Seus vocais remetem muito ao Death Metal que também e um estilo que o Mark se saíria muito bem.


Vocal

O vocal do Mark Jansen é o gutural que as vezes soa bem rasgado fazendo o famoso dueto com as vocalistas que foi chamado de "Bela e a Fera" que é a junção de vocais líricos femininos com Guturais masculinos, se você descobriu isso agora  vá pesquisar qual foi a banda precursora do estilo "Bela e a Fera", e você não ganha premio por saber disso, pois é o mínimo que você pode fazer como Headbanger.


Guitarra

Então aqui vem uma parte complicada que é comentar sobre os riffs de guitarra. Os riffs de Mark Jansen variam entre o Heavy Metal e os de Death Metal que aparecem na hora que ele quebra o ritmo com o seu vocal, seus riffs também tem influencia do Epic Metal (Conhecido por Symphonic Power Metal).  Os solos de Mark Jansen são de muito bom gosto e normalmente tocam quando a musica está no ápice.



4 de fev de 2011

Piores Discos de 2010 parte 2

Banda: Cine
Álbum: Flashback
Estilo: Rainbowcore


Sobre a Banda:  A banda Cine era um dos maiores ícones do Rainbowcore, mas como o autor viu numa entrevista o Cine agora é uma banda pop com influencias eletronicas, mas nesse disco a banda cine ainda apresentava influencias do Rainbowcore  e barulinhos eletronicos irritantes.
Sobre o CD:  Desse disco apenas o hit "Garota Radical" emplacou nas paradas de sucesso e nele podemos ver quase todos os defeitos do disco:  DH não sabe cantar e tem sua voz alterado por diversos programas, parte instrumental fraquissima e letras clichês que não possuem sentido.  No resto do disco podemos escutar um Pop Rock  meloso e cheio de barulinhos eletronicos.


Artista: Far East Movement
Álbum: Free Wired
Estilo: Eletronico da pior qualidade


Sobre o Grupo:  Esse é mais um grupinho de musica eletronica que toca nos puteiros e baladas da vida, e que as pessoas ignorantes gostam.
Sobre o CD:  O autor descobriu esse lixo grupo na VH1 Mega Hits, e ouvi o single "Like a G6" que agora anda bombando nas rádios.  As musicas da banda contam com efeitos eletronicos que se assemelham a Ke$ha e a principio eu achei que Like a G6 fosse uma musica da Ke$ha, só para você ver como esses se parecem.  Bom nesse disco eles fazem parcerias com outros nomes do Hip Hop produzindo assim torturas auditivas.


Banda: Strike
Álbum: Hiperativo
Estilo: Emocore


Sobre a Banda:  Strike é uma das bandas que aderiram ao movimento Neo-Emo que fez sucesso no Estados Unidos com bandas como: My Chemical Romance, Good Charlotte e Simple Plan, e que no Brasil ficou popular com o NX Zero.  A diferença e que o Strike tem um DJ na banda que adiciona vários elementos eletronicos na sua sonoridade.
Sobre o CD:  Quero começar citando a hipocrisia do grupo na principal musica do disco "A Tendência" em que a banda critica artistas modinhas, para começar não só essa musica, mas como todo o disco, e carregado do que eles criticam. Nesse disco há efeitos eletronicos que podiam estar facilmente no disco do Justin Bieber, e seu som se assemelha muito com o Cine.  No Mais um pop rock carregado de efeitinhos eletronicos.

Obs: voce percebeu que a maioria dos disco listados tem sons eletronicos


Artista: Hori
Álbum: Hori
Estilo: Pop Rock


Sobre a Banda:  Hori é a banda do filho do Fabio Junior que ficou famoso na novela Malhação.
Sobre o CD:  Bom o Hori não usa sons eletronicos no seu som, mas apresenta um Pop Rock gay beirando o Emocore em alguns momentos, o grande problema não só desse disco como o dos outros é o Instrumental fraco e o péssimo vocal do Fiuk.

Obs: Você pode até reclamar das criticas que dizem praticamente a mesma coisa, mas fazer o que se essas bandas são parecidas.


Artista: Luan Santana
Álbum: Qualquer disco
Estilo: Sertanejo Universitário


Sobre o Artista:  Luan Santana é mais um moleque que entrou para as paradas de sucesso em 2010 com uma mistura de Sertanejo, Pop e Emocore, se bem que Sertanejo tem as mesmas letras que o Emocore.
Sobre o CD:  o disco é aquele sertanejo com aqueles acordes vagabundos e muito cantoria desafinada, poxa os caras não conseguem segurar uma nota alta. o Luan que se diz salvador do Sertanejo fez foi popularizar uma vertente pior que a segunda onda de Sertanejo, que agora é adorado por jovens superficiais.


Decida qual foi o Pior disco desse ano